É Halloween. Faz como?

A semana mal começou e as mães lotaram a minha timeline com frases do tipo; “Alguém tem dentadura de vampiro?”, “Como posso decorar a casa?”, “Qual lanche meu filho leva para a festa da escola?” e por aí vai…

Eu não tenho filhotes, mas tenho amigos festeiros que adoooooram inventar moda para bebemorar. Portanto, é hora de preparar o nosso  last minute party KIT.
Inspire-se com essa seleção de ideias para quitutes!

1.SIRVA GUACAMOLE!

É verde, melequento, fácil de fazer, todos amam e se não fosse tão delicioso, daria nojinho. Ou seja, perfeito para a ocasião.

55c28648097191b5549eb8ab9af68b31

Bom, se você tiver um tempinho, faça o “corno job” completo e decore a abóbora como na foto acima. Se gostar de queijo cheddar, pode incluir essa gordice maravilhosa numa tigelinha, na parte de cima da abóbora, para fazer um dip. Yummy!!!

Atenção para o momento Bela Gil na decoração: você pode substituir a abóbora por um abacate grande que super funciona também. 😉

Falando em Bela Gil, minha musinha ayurveda, olha que bacana essas opções mais saudáveis!

guacamole ovo
Ovos bem cozidos, sem gema, recheados com o guacamole e chifrinhos de pimentão vermelho. Um amor!

2.ABUSE DAS FRUTAS!

Algumas ideias simples, outras nem tanto, mas que extrapolam a criatividade e permitem um lanchinho rico em nutrientes. Olha o #momentobelagil aí de novo, gentchi! rs

healthy14

A dica aqui é pegar uma laranja, de preferência não muito madura, tirar toda a polpa e preencher com a saladinha de frutas.

maca_2_halloween_sos_solteiros

E essa boca zumbi??? Que tal???
Compre uma maça grande, divida em 4 pedaços iguais. Cada pedaço será uma boquinha zumbi. Faça um corte em V para rechear com brigadeiro, doce de leite, pasta de amendoim caseira… o que preferir! Para finalizar, coloque as fatias de amêndoas, como se fossem os dentões, e… sua boca zumbi está prontinha!!!

boo-nanas

As minhas favoritas: as Boo-nanas!
São as bananinhas com gotas de chocolate de diferentes tamanhos imitando um fantasminha. Quer uma dica mais fácil que isso? AAAAAAaaaaah….

Tem sim!
Olha aqui embaixo.

tangerina_halloween

 

Tangerininhas in natura, pessoa física, com um talinho de aipo (salsão). Servem até pra decorar!

3.APROVEITE A FRENTE FRIA E FAÇA SOPAS!

ce794133b8b6025c17264620500ebbea

Sopas nesse atípico friozinho carioca são bem vindas! Pode ser de cenoura, abóbora, ervilha, tomate… O bacana é decorar com o cream sour. Coloque o creme em um saquinho de confeiteiro ou um saquinho plástico tipo ZipLock, faça um furinho em uma das pontas e desenhe os círculos, do menor para o maior. Para dar essa carinha de teia de aranha, pegue um palitinho, posicione no círculo menor, e arraste para o círculo maior. Voilá!

4. PRA QUEM É PROCESSADOS’ FRIENDLY. 

Não sou muito fã dessa tchurma. Mas, pra quem gosta… Aí vai!

hot dog mummies

Confesso: deu uma vontade de comer essa muminha!!! Tão inofensiva…. #sqn

Ah, antes que eu esqueça, a massa para enrolar pode ser de pizza, pastel de forno ou pão. Divirta-se!

Outra opção, um pouquinho mais trabalhosa é a vassourinha de queijo.

vassourinha de queijo

Sabe aquele salgadinho de palitinho? Pois é, ele mesmo! Basta enrolar nele uma fatia de queijo com as pontas cortadas em tirinhas e ao final, enrolar com um ramo de cebolinha.

Vamos as duas últimas opções de industrializados!!!

Sanduichinhos decorados:

sanduichinho de monstro

torradinha pizza
Luva de pipoca doce com balinha de gelatina na ponta imitando as unhas!

Halloween-Halloween-Party-Ideas
Depois de toda essa inspiração, só falta pendurar uns fantasminhas na parede, preparar os drinks e mandar um zapzap para os amigos.
Aproveitem e soltem suas bruxas!!!

Ah, se gostou da matéria, curte aí embaixo! <3

Fotos: reprodução

A minha Buenos Aires é dos argentinos! – Aramburu

Voltei!

O motivo da ausência: fui comemorar meu aniversário com maridinho em Buenos Aires.

A justificativa é boa e estou perdoada, né?

Bem, foram alguns dias de sossego, temperatura agradável, modelitos “comfy chics”,previamente montados e fotografados, para não perder tempo escolhendo as peças durante a viagem,  muito bate perna para gastar as calorias da comilança e cineminha quase todo dia.

Essa semana darei algumas dicas de revirar os olhinhos!

Pra começar, esqueça La Cabrera, Las Lilas, Sucre, Faena … e todo aquele roteiro manjadão. Xô mesmice!

Vamos à Argentina dos argentinos!

A dica TOP de restaurante dessa viagem é o Aramburu Restó, em San Telmo.

Dê seu jeito e grave esse nome! Pra facilitar ainda mais a sua vida, a pronúncia correta é “Arambúru” e não “Aramburú”. 😉

O proprietário e chef Gonzalo Aramburu é de um rigor na execução e criação do menu que te faz desejar percorrer os 19 passos (como ele define o total de pratos que será oferecido) de novo  no dia seguinte. O restaurante está em 14o lugar no 50 melhores restaurantes da América Latina. E não é à toa! O atendimento é tipo exportação, a harmonização deixa qualquer um de queixo caído e ele conseguiu unir a prepotência  esquizofrênica da cozinha molecular com a comida caseira argentina.

Ah, se você não faz a linha phyna(o) e adora bater aquele pratão, pode ficar  traaaaaaanquila(o); você não sairá de lá com fome!

Pra você entender que esse lugar realmente é imperdível, a precisão vai além da cozinha. A concepção arquitetônica também foi milimetricamente calculada. O espaço é simples, minimalista, tem cerca de 15 mesas e um balcão que fica colado na cozinha para você poder observar tudo.  A cozinha, por sinal, fica mais alta que o nível do salão, dando a impressão de que os cozinheiros são deuses. Alguns até são! Com todo respeito, marido. 😉

Ainda sobre a decoração, que é um ponto importantíssimo na construção dessa experiência,  as paredes são grafite e um único armário do chão ao teto habita o salão, expondo todas as taças e louças que serão usadas. A iluminação destaca a comida e não quem a come, é uma luz totalmente direcionada ao centro das mesas onde o prato é servido. Ah, e vc de quebra ainda fica linda(o), porque a mesa vira um rebatedor e deixa qualquer pele um pêssego, o que é perfeito para o momento sedução.

Uma foto para ilustrar como a iluminação é fantástica.

 

VAMOS AO QUE INTERESSA!

Esse lombinho de porco “embaixo da moita”, foi apenas o melhor da vida.  Jésuis!

E aí, babou?

Dá uma olhadinha no menu da estação primavera!

É um abuso de ingredientes, texturas e sabores. Tem quinoa, ave, peixe, flores, foie gras, mostarda, vieira, carne de boi, caramelos, pepino, crosta, espuma, rolinhos, “gravetos”, caldas, “pastilhas”, sorbets… Uma loucuuuuuuura!

Foi, né? Acho que te convenci.

Pra fechar: leve dinheiro, pague em pesos, o cambio oficial cobrado pelo cartão de crédito deixa a conta estratosférica  e RESERVE com antecedência!

Se quiser ver mais fotinhos da minha trip, confere lá no meu instagram @lucieda !

Até quinta, com os melhores drinks de Buenos!!!

 

Foto destaque: Celso Barreto
Foto 1: divulgação
Foto 2: The Lost Asian

Parte IV: Um Pulo de 4 Dias em Lima – Mistura

slide_mistura_2015_junto_al_mar

Mistura, como o próprio nome já diz, é uma mix de sabores, cores e gente feliz muito bem alimentada. Trata-se de uma super feira gastronômica a céu aberto na praia de Miraflores. O evento, que acontece uma vez por ano, tem como um dos seus idealizadores, o grande chef Gastón Acurio.

A ideia é colocar a diversidade da excelente cozinha peruana – que vai do sanduíche ao menu degustação do Astrid y Gaston – ao alcance de todos. Daí o slogan de 2015, onde, MISTURA #SOMOSTODOS.

Sucesso absoluto! Feira lotada, comida deliciosa, espaço cheio e, muito, muito bem organizado. Eu que trabalho com evento fiquei surpresa com o nível de organização.

Para meu espanto – e deleite – tinha tenda para tudo: pisco (meu favorito), cerveja, “pescados”, sanduicheria, produtores locais, churrasco, chocolate, entre outras delícias. Na verdade, a Mistura é uma coletânea bem balanceada dos costumes culinários peruanos. E é claro que, gulosa do jeito que sou, tive que provar de tudo um pouco…

A comida local é temperada como eu gosto. Os ceviches são diferentes do comemos por aqui. São super marinados, os peixes têm a consistência perfeita e sem muito gosto de peixe (dá para entender?) e, ainda são bem levinhos. Uma hora depois, parece que não comemos nada. Porém numa festa de como esta, não dá para parar na leveza do ceviche.

Felizmente, não foi possível resistir ao sanduíche do El Chinito, um espetáculo que merece ser degustado com gula, carinho, prazer e atenção.

Esse é o tipo de evento que você perde a hora, senta e come no chão, conhece gente diferente e sai feliz da vida com sorriso no rosto. Tudo à base de deliciosos Piscos Sour.

el-chinito-sangucheria-peru-chicharron-sandwich-1

151009112847_pisco_sour_624x351_cathrinelindblomgunasekaraflickrccby2.0_nocredit

11998920_908369975920908_7854443235640144033_n

Slide1

Fotos: Marcella Castro e Reprodução

Parte III: Um Pulo de 4 Dias em Lima – Astrid y Gastón

base_image

A estrela gastronômica do feriado em Lima foi o renomado Astrid y Gastón Casa Moreira do chef peruano Gastón Acurio, um dos melhores chefs do mundo. O Gastón é casado com a Astrid e daí surgiu o nome do restaurante que atualmente é comandado pelo badalado chef Diego Muñoz.

Bem antes de resolver ir a Lima, muitas pessoas já tinham me falado da loucura culinária que é o lugar. Ao fazer a reserva, quase não acreditei quando soube que o menu degustação traz 30 elaborações e comecei a imaginar – olha a gula! – como seria degustar 30 delícias criadas pelo restaurante top 14 do mundo.

Consegue imaginar?!

Bom, eu na época vislumbrei uma comida boa, mas nem no meu melhor sonho de comilona, pensei que comeria tão bem. Inclusive, não se trata de uma simples comida, mas sim, de uma experiência gastronômica.

Localizado em uma antiga “hacienda” peruana, a estrutura da casa foi mantida, mas pitadas contemporâneas deram o tempero exato para que os olhos de cada convidado fossem aguçados também pela arquitetura. E foi na bela varanda da centenária fazenda que a experiência começou.

Lá provei e me deliciei com saborosos e inesperados finger foods. Cada um era uma explosão de novidades dentro da minha boca. Mas a farra não parou por aí, depois de uma rápida visita a cozinha, onde chefs e sous chefs preparavam os pratos com perfeição e muita energia, fui para mesa no salão principal.

Já adequadamente sentada, os pratos começaram a chegar e foi difícil escolher o melhor, acho que não consigo escolher nem os 3 melhores. Gastón brinca com sabores e produtos inusitados em suas elaborações que passeiam até pela carne do pombo e do cuy, uma espécie de porquinho da índia.

Falando assim, muitas pessoas desistiriam de experimentar, mas segue meu conselho: abra a mente e siga em frente. Você vai se surpreender!

Ah! Vale pedir o menu harmonizado. Nele não só de vinho vive um comilão. Bebidas como grapa fazem uma ótima dobradinha com o prato e surpreende o paladar.

E peço desculpa por não ter fotos das sobremesas, não deu tempo de tirar.

Slide1

Slide2

Slide3

Slide4

Slide5

Slide6

Fotos: Marcella Castro

Mais gelo, por favor.

Antes mesmo do inverno oficialmente ir embora, a primavera já havia dado o ar da graça. Impossível não lembrar do calorzinho de 40oC das últimas semanas no Rio, não é mesmo? Pois é! Chegou a hora de se refrescar! E como eu adoooooro uma novidade…

A dica de hoje para o Semanier são algumas opções para gelar sua bebidinha, seja ela com ou sem álcool.

MÃOS À OBRA!

1 a dica: Gelinho frutado (foto capa)

Essa diquinha rolou no ano novo lá de casa e desde então… cada final de semana invento um gelinho frutado diferente. O legal dessa dica é  a bebida não diluir com a água do gelo.

Basta comprar maçã, pera, melão ou melancia (foram as que testei até hoje!) e com um boleador, fazer as bolinhas de fruta e, depois de todas prontas, colocar no freezer.

O pulo do gato para saírem perfeitinhas e redondinhas depois de congeladas, é colocá-las num tabuleiro forrado com papel manteiga ou alumínio, separadinhas, para não grudarem e quebrarem  na hora de tirar.

Curtiu?

Se você não tiver tempo ou quiser fazer algo fofo e prático é só seguir a dica da minha musa, Rita Lobo (aquela linda do programa Cozinha Prática, do Canal GNT)! <3

Basta comprar uva sem caroço, limpar direitinho e colocar no freezer. Depois de congeladinhas… Plimmmm! Encher o copo!

Não é facim?

2a dica: Gelos aromatizados e decorados

Colocar nas forminhas de gelo o seu tempero ou fruta favorita e preenche-las  com uma das sugestões abaixo:

Fazer uma misturinha de suco de lima com algumas gotinhas de água de rosas

Chá de capim limão

Água de côco com florzinha de mangericão

Os meus já estão prontos!

Atenção: como os gelos são aromatizados, faça a misturinha de forma que combine com a bebida que for servir.

Uma combinação que adoro é a sangria de vinho branco com o gelinho de lima e água de rosas. Outra opção delícia para usar esse gelinho perfumado é colocar na caipivodka, desde que seja cítrica. Pode ser: laranja, lima, abacaxi, tangerina, uva verde…. Pode pirar!

Mojito, Gim Tônica, Caipivodka ou saquê de abacaxi, lima, limão, melancia e kiwi super combinam com o gelinho aromatizado de capim limão (ou santo, como é chamado em algumas regiões do Brasil). Ouso até dizer que aquela cervejinha TOP, se geladézima pode ficar mais leve e saborosa para os paladares femininos.

E a água de côco é tão amadinha que até no whisky já foi usada, por iniciantes. Algo que deixou os iniciados uma fera! rs Mas, e daí?!

O que importa é ser feliz e jogar o seu gelinho aromatizado onde vc bem entender!!! 😉

Refresque-se!

Ah, se gostou das dicas, não esquece de curtir a matéria! 

Foto 2: divulgação site Panelinha