Tábuas pra que te quero

Atendendo a pedidos, vamos falar de aperitivos!
Quem não ama? Com um vinhozinho, geladinho, no sábado a tarde então…Irresistível!

Sabe qual é a modinha do momento?  Servir em tábuas.

Figurinha fácil nas recepções da década de 80, a tábua de frios foi resgatada de forma um tanto heróica pelo Chef e Mr Simpatia Jamie Oliver, no restaurante Jamie’s Italian. Olha que apetitosa a foto aí de baixo!

9254cae2a88340ec39bd646cac509629

Contudo, sinto até arrepios só de ver uma lindeza dessas zanzando por aí.
Vou te contar!

Minha avó sempre pedia ajuda para dobrar os embutidos. Clássico! Eu prontamente desligava a televisão, lavava as mãos e corria para a cozinha. Para mim, ex-gordinha e carnívora, montar a tábua de frios era o céu na terra!

Eu olhava aquele presunto, mortadela, queijo bola e salame com tanta admiração e desejo, que a metodologia de montagem era: enrola um, come dois. As vezes três, porque ninguém é santo! E nesse ritmo, óbvio que a tábua ficava desfalcada e a bronca comia solta. Uma injustiça!

Trinta anos depois, os arrepios vêm pelo simples fato de ainda não ter o autocontrole para resistir a essa orgia. No início da festchinha até faço a phyna, a orgânica, ayurveda… Mas basta uma fatiazinha daquela rodelinha sardenta, chamada salame, para querer a tábua inteira.

A minha sorte é que felizmente, hoje temos muitas opções e podemos fazer tábuas mais saudáveis!!! Basta ter imaginação.

Vamos lá!

55611570606ed232815efca6c51346f2

Para uma simples tábua de queijos como a da foto, pense sempre na combinação infalível: frutas naturais e secas, algo crocante como amêndoas e castanhas e bases variadas, como: torradinhas, grissinis (palitinhos com ervas), maçã ou cenoura cortadinha, pão fresco e etc.

Uma outra opção que amo é fazer por temas ou regiões.

mediterranean platter
Figo, alcachofra, beringela grelhada, pepininhos, azeitonas, homus tradicional, apimentado, dip de yogurte com hortelã combinados e voilá! Temos uma “tábua” mediterrânea. Viu que é possível imprimir o mesmo conceito do “tudo junto e misturado” em um prato grande de cerâmica?

E para aqueles dias de manutenção da dietinha ou amigos vegetarianos a proposta abaixo é perfeita. Abobrinha e couve-flor grelhada, sourcream, aipo (salsão), azeitonas , tomatinhos, pastinha de beterraba com ricota, legumes crus, queijos, pãozinho de ervas são uma ótima pedida.

81bd085bc1b3c2f5dd17c080f5586813Curtiu?
 Assim como eu, nosso amigo Jamie e outros anfitriões e gourmets espalhados pelo mundo aderimos a essa delícia, que estava esquecida láááááá atrás, você também pode criar uma tábua linda com suas especialidades para receber ou levar à casa de um amigo.

É uma opção econômica, pois você compra um pouquinho de cada matéria prima, e tirando a tábua vegetariana, com vários legumes cortadinhos ou grelhados, todas as outras são super práticas.

A dica é fugir do certinho, organizadinho ou perfeccionismo virginiano. Pode espalhar os ingredientes aleatoriamente, derramar os molhos em seus espaços e deixar a mistura acontecer.

Pode fazer. Será um sucesso!

Thanks, Jamie!

Chez Lena et Mimile

Um terraço no verão faz toda a diferença…..curtir os dias bonitos e as noites longas, aproveitando o melhor da gastronomia francesa…. que tal?! O Lena et Mimile foi um achado! E se encaixa perfeitamente nessa descrição. Um restaurante que uma boa cozinha com os ingredientes de primeira qualidade, graças aos seus parceiros – nem sempre os restaurantes divulgam quem são seus fornecedores, já o Lena et Mimile, faz questão de ter uma página no seu site com seus parceiros. Resultado: o sucesso de uma boa mesa. Um um filé suculento e saboroso, queijos e frios deliciosos, vinhos diversos, peixes fresquinhos, enfim tudo de dar água na boca. Tudo isso na maior simplicidade Só para se ter uma idéia os doces são do Pierre Hermé – apesar de amar, sugiro experimentar a mousse de chocolate maison, espetacular! – os legumes de Joel Thébault, os queijos de Nicole Barthélémy, carnes Philippe et Steeve, peixes Demarine, pães Jean Luc Poujauran. Tá bom ?! Tradicional desde 1937 e fica bem ali, ao lado do Panthéon.

Chez Lena et Mimile, 32 rue Tournefort 75005 01 47 07 72 47

Link: chezlenaetmimile.fr

Fotos: Paris Branchée por Dafne Grozovsky

Receitinha: Shake Diurético

Que tal entrar no fim de semana mais bonita? Essa receitinha é show para desinchar, além de deixar a pele radiante!

Shake Diurético

Ingredientes

– 1 fatia grossa de melancia com sementes
– 1 colher de sopa de leite em pó desnatado
– 100 ml de iogurte natural desnatado
– 1 pote de gelatina de framboesa diet/light já pronta e gelada
– Gelo a gosto

Modo de fazer

Bata todos os ingredientes no liquidificador e pronto.

Fácil, né?!

Montagem: Semanier

Receitinha: Sopa de Cebola no Pão Italiano

Receita e foto via: Por dentro da gastronomia

Ingredientes

5 cebolas grandes cortada em meia lua bem fininha
2 talos de alho-poró picadinhos
2 colheres de sopa de farinha de trigo
200g de manteiga sem sal
2,5 litros de caldo leve de carne (não muito concentrado) ou frango já fervendo
numa panela à parte
Um amarrado de ervas (alho-poró, salsinha, tomilho, folhas de louro)
Seis colheres de sopa de cebolinha picada
Seis fatias de pão Rústico (italiano ou português)
200g de queijo gruyère ou ementhal ralado grosso
Sal a gosto
Pimenta-do-reino a gosto

Preparo

Derreta a manteiga em uma panela de fundo grosso, acrescente a cebola picada bem fininha e refogue longamente. Essa é a parte mais importante da receita para o prato ganhar cor e sabor.

Siga mexendo sempre até que a cebola ganhe um aspecto caramelizado, o que deve levar cerca de 15 a 20 minutos, dependendo da intensidade do fogo. No meio desse processo, acrescente o alho-poró.

Passado esse tempo, um caldinho caramelado deve ter se formado no fundo da panela. Acrescente a farinha e mexa dissolvendo bem, depois adicione o caldo de carne e o amarrado de ervas. Tempere com pimenta-do-reino e deixar ferver por cerca de 20 minutos.

Retire o amarrado de ervas, adicione sal a gosto (cuidado, pois o queijo já é salgado!), cubra com parmesão eleve ao forno por alguns minutos para gratinar o queijo.

Receitinha: Sopa de Couve-Flor

Foto: reprodução

Acordei sonhando com uma comidinha quentinha, propícia para um dia chuvoso como este. Claro que primeira coisa que veio na minha cabeça foi um delicioso – e super calórico – chocolate quente. Bom, ele foi imediatamente descartado. Afinal, hoje ainda é quarta feira, não é dia de burlar a dieta. Em seguida, pensei numa sopinha e lembrei que faz tempo que não saboreio uma sopa caseira de couve-flor.

A couve-flor é uma grande aliada para aqueles que querem manter uma alimentação saudável e de baixa caloria. Ela é rica em cálcio, fósforo e vitamina C e possui baixo nível de sódio. Além do mais, ela é ótima para digestão.

Receitinha: Sopa da Couve-Flor

Ingredientes para 08 porções

01 maço de couve-flor lavada e partida em pedaços pequenos
1,5 litros de água
100 gramas de peito de peru cortado em cubinhos (tem quem faça com 70 g de bacon)
1/2 cebola picada em mini pedacinhos
1 colher de sopa de manteiga
1 1/2 colher de farinha de trigo
1 xícara de leite frio desnatado
Sal e pimenta do reino branca a gosto

Modo de Preparo

Coloque a couve flor partida para cozinhar por uns 20 minutos numa panela de pressão com a água e um pouco de sal. Enquanto isso, refogue a cebola, junto com os cubinhos de peito de peru em outra panela com a manteiga. Deixa ficar bem moreninha – pelo menos é assim que eu gosto. Depois coloque a farinha junto com o refogado na panela para cozinhar por uns minutinhos. Daí, tire esta panela do fogo, deixe esfriar um pouco e coloque o leite aos poucos mexendo com um garfo para fazer uma mistura – tipo um creme branco. Bata a couve-flor cozida no liquidificador e coloque-a na panela junto com o creme. Adicione sal e pimenta a gosto.

Essa é uma sopinha prática e gostosa para um dia como o de hoje!! Bom apetite!