Eataly que te fa bene!

Slide1

Fazia tempo que eu estava querendo conhecer o famoso Eataly, o mercado/restaurante/piração que reúne as maiores delícias italianas em um único lugar. Semana passada estive em São Paulo a trabalho e, entre uma reunião e outra, aproveitei para fazer uma visita ao local.

Ao todo existem 29 Eatalys espalhados pelo mundo. A ideia é ter um espaço onde você possa comer, aprender e comprar. E olha, garanto que podemos fazer os 3.

A entrada de vidro, com cara de lugar muito bacana, mostra o quanto o Eataly é diferente de todos os mercados que temos por aqui, apesar do ar de grandiosidade, é convidativo e aconchegante.

No primeiro piso, barracas tipo de feira repletas de legumes e verduras lustrosos, bonitos e coloridos como um arco íris, dividem o andar com estantes de utensílios de cozinha e afins.

Uma escada rolante para cima, no segundo pavimento, pastas, carnes, temperos e vinhos de toda sorte – alguns com preços accessíveis e outros bem salgadinhos – nos enchem a boca de água e o carrinho, afinal é difícil sair de lá sem comprar nada.

Falando em dificuldade, quero ver quem consegue resistir aos restaurantes do 2º. Andar. Mais parece a escolha de Sophia, tem que provar pelo menos um. E vamos combinar que a variedade é tamanha – carnes, peixes e frutos do mar, frios, pizza, verduras, pastas, cafés, chocolates, nutella e muitos doces – que, mais uma vez, não dá para sair de lá sem consumir nada.

Eu, por minha vez, fui conquistada por uma fatia de pizza Marquerita e uma taça de vinho tinto MA-RA. Por um momento pensei que não devia para não engordar, um segundo depois fui encorajada pelo garçom que me explicou que o que engorda é a culpa, então, comi com enorme prazer.

Slide2

Slide3

Apresentação1

Slide5

Slide6

Slide7

Slide8

Slide9

Fotos: Marcella Castro

Parte IV: Um Pulo de 4 Dias em Lima – Mistura

slide_mistura_2015_junto_al_mar

Mistura, como o próprio nome já diz, é uma mix de sabores, cores e gente feliz muito bem alimentada. Trata-se de uma super feira gastronômica a céu aberto na praia de Miraflores. O evento, que acontece uma vez por ano, tem como um dos seus idealizadores, o grande chef Gastón Acurio.

A ideia é colocar a diversidade da excelente cozinha peruana – que vai do sanduíche ao menu degustação do Astrid y Gaston – ao alcance de todos. Daí o slogan de 2015, onde, MISTURA #SOMOSTODOS.

Sucesso absoluto! Feira lotada, comida deliciosa, espaço cheio e, muito, muito bem organizado. Eu que trabalho com evento fiquei surpresa com o nível de organização.

Para meu espanto – e deleite – tinha tenda para tudo: pisco (meu favorito), cerveja, “pescados”, sanduicheria, produtores locais, churrasco, chocolate, entre outras delícias. Na verdade, a Mistura é uma coletânea bem balanceada dos costumes culinários peruanos. E é claro que, gulosa do jeito que sou, tive que provar de tudo um pouco…

A comida local é temperada como eu gosto. Os ceviches são diferentes do comemos por aqui. São super marinados, os peixes têm a consistência perfeita e sem muito gosto de peixe (dá para entender?) e, ainda são bem levinhos. Uma hora depois, parece que não comemos nada. Porém numa festa de como esta, não dá para parar na leveza do ceviche.

Felizmente, não foi possível resistir ao sanduíche do El Chinito, um espetáculo que merece ser degustado com gula, carinho, prazer e atenção.

Esse é o tipo de evento que você perde a hora, senta e come no chão, conhece gente diferente e sai feliz da vida com sorriso no rosto. Tudo à base de deliciosos Piscos Sour.

el-chinito-sangucheria-peru-chicharron-sandwich-1

151009112847_pisco_sour_624x351_cathrinelindblomgunasekaraflickrccby2.0_nocredit

11998920_908369975920908_7854443235640144033_n

Slide1

Fotos: Marcella Castro e Reprodução

Um pulo em Lima: La Mar by Gastón Acurio

mt6g

Nossa primeira parada gastronômica séria – digo séria, pois rolou um Pisco no hall do hotel logo na chegada – foi no descolado La Mar Cebicheria do renomado Chef Gastón Acurio.

O La Mar não aceita reserva, senta-se por ordem de chegada e, por isso, é o restaurante perfeito para se começar uma saborosa estada em Lima – “cool” e delicioso.

De cara deu para perceber que quem vai a Lima com o propósito de comer bem, jamais ficará decepcionado. Piscos em profusão e toda a sorte de Ceviche que se pode imaginar fizeram bonito na nossa grand estreia na cidade. Provei ceviches diferentes e fantásticos. Dá água na boca só em escrever. Os ceviches são super bem feitos, a consistência dos peixes é perfeita e são ácidos na medida. Saí de lá muito feliz com a iniciação à culinária limenha e também tanto “burracha”.

Só para constar, existem outros La Mar Cebicheria espalhados pelo mundo, mas algo me diz, que perdem o charme quando não estão no Peru.

IMG_20150904_142026824

mezcla6g

IMG_20150904_142330758_HDR

crudo6g

Foi um avanço. rs

Foi um avanço. rs

Foto 1,3,5: divulgação

Come-se muito bem em uma pequena travessa…

Bom demais!

Localizado em uma pequena travessa entre os bairros Madragoa e Lapa, o restaurante A Travessa trata-se de uma surpresa gastronômica em Lisboa. Decoração aconchegante e rica em detalhes, comida excelente e anfitriões super simpáticos fazem com que A Travessa ocupe o lugar de um dos melhores restaurantes da cidade.

Sabe quando você vai num restaurante, acaba optando por um prato que pensa ser incrível e quando o mesmo chega, você fica decepcionado? … Pois é! A Travessa não é esse tipo!.. Imagino que todos os pratos sejam fantásticos e que é quase impossível sair de lá triste por ter escolhido errado.

Eu, sem querer me gabar, mas já me gabando, tenho um dedo bom para comidas gostosas e acertei na mosca o que eu queria comer na noite que estive no A Travessa. Meu prato foi um fillet com trufas e pera. Estava Sensacional!

Fotos: Marcella Castro

Um Charme de Roteiro

Ruazinha em Lisboa

Como muitos já sabem pelos meus posts no Facebook e Instagram, estou em Portugal num roteiro que há tempos queria fazer, onde o objetivo principal é comer e beber. E até agora, tenho conseguido com maestria.

Escolhi este país não só pelo lado gastronômico e seus vinhos locais, mas também pelas lindas cidades, culturalmente riquíssimas e povo caloroso, sempre amável.

Como meu tempo não era tão grande, tenho apenas 9 dias aqui (depois 7 em Paris), tive que optar por fazer Norte ou Sul e mesmo não sendo época de colheita nos vinhedos, resolvi vir para o Norte. Desembarquei em Lisboa, passei por Évora, visitei Fátima e Coimbra no caminho para as vinícolas do Douro, e agora estou no Porto, depois de dar um pulinho em Guimarães – berço da nação portuguesa – e Braga. E ainda tenho alguns dias de viagem pela frente.

Quando voltar, publico o roteiro completo com dicas de muita comida boa, lugares lindos e vinhos para harmonizar. Enquanto isso, vou colocando alguns restaurantes e lugares que me marcaram bastante. Acompanhe, que vai valer a pena!

Foto: Marcella Castro