Eu e a Confraria

Pense numa pessoa feliz…

Que honra compartilhar minhas ideias, dicas e criações com vocês!

Sou economista, produtora de TV e cinema, recém ex-produtora workholic plimplim e há poucos meses atrás, decidi mudar de vida, fazer yoga e passar um tempo em Itaipava, onde tenho minha casa de campo.

Sim, eu faço parte dessa geração que trabalha movida a brilho nos olhos! E no último ano, eu fiquei mais fosca que carro envelopado!

Enfim, entre um “ado mukha” – posição do cachorro no Yoga – e outro , a questão era a mesma: “como vou resgatar a paixão pelo meu trabalho de novo?”.

Até que a poeira mental baixou e tudo ficou claro. Decidi compartilhar minhas duas alegrias: produzir e receber. Para dar início a essa nova fase de vida, criei a Confraria Imperial, o primeiro restaurante pop up de Petrópolis que tem como objetivo conectar pessoas que compartilham a apreciação por comer e o entusiasmo por cozinhar.

Com jeitão de encontro gastronômico, a Confraria celebra a chegada de cada estação do ano e seus alimentos frescos. A cada encontro, um novo amigo chef será convidado para proporcionar aos convidados uma experiência renovada, criada a partir do uso dessas matérias primas de verdade, sabe? Daquelas que preservam a cor, o sabor e o cheiro porque são produzidas com o amor e a qualidade dos produtores locais.

A Confraria é uma bebezinha consciente!!!

Então, vamos falar da primeira edição?

Guilherme Ribeiro, eu e Pedrinho Prado.

O primeiro encontro aconteceu no dia 15 de agosto, celebrando a estação inverno, no antigo espaço da Adega dos Frades, em Itaipava, para 30 convidados. Para a nossa sorte, os amigos cozinheiros Guilherme Ribeiro (sócio do badalado Pe’Ahi, na Gávea) e Pedrinho Prado (ator e ex-proprietário do charmoso e nostálgico restaurante São Sebastião, no Leme) toparam na hora viver essa experiência.

O jantar harmonizado foi composto por 02 entradinhas, 01 salada, 03 pratos principais e 02 sobremesas. Cada curso foi servido a todos simultaneamente, pois não só desejávamos ouvir aquele “hummmmm….” coletivo, como também interagir e compartilhar nossas diferentes percepções e sabores dos mesmos ingredientes e vinhos degustados.


.

E a decoração?!… Que desafio!

A nossa missão, minha e da Tamara Bernardes (irmã de alma, produtora e florista), era descaracterizar aquele ambiente como espaço comercial. Ou seja, transformar o restaurante fechado há 5 anos, com carinha de depósito pelo desuso, em nossa casa!
Aproveitamos que o restaurante era dividido em dois ambientes para criar a proposta de sala de estar e sala de jantar.

Na sala de estar, a fonte de inspiração inicial foi a lareira. A partir dela, selecionamos bancos rústicos, almofadas, pufes, luminárias, mesas de apoio e um tapete kilim turco para criar o aconchego. A disposição dos móveis foi milimetricamente calculada, porque depois do jantar, o tapete se transformaria em nossa pista de dança.

Para a decoração da sala de jantar, não economizamos na mistura de peças. Conseguimos criar uma bossa entre o tradicional e o informal. Eram castiçais de ferro, pinhas de cerâmica, guardanapos bordados, talheres de prata, taças bico de jaca e cerâmicas coloridas todos juntos e misturados.

Ufa! Foi uma correria danada, mas ficou uma graça!… Vejam as fotinhos!

Arranjos by Tamara.

Xiiiiiii, virei mãe babona…. rs

Pra fechar, após o jantar, voltamos para a sala de estar e…. uns dançaram até o pé cansar, outros até o sol raiar…

Que horas eu cheguei em casa?

Essa pergunta eu respondo em outro post… 😉

A segunda edição da Confraria acontecerá na estação primavera e o formato será renovado.

Afinal, odiamos mesmices!

Fotos: Dupla Exposição
Móveis e Objetos de decoração: Arteiro

Uma Casa na Serra…

Decorar uma casa é a parte mais legal de se mudar ou até começar a vida do zero. Para ser muito sincera, não curto tanto a etapa da obra, como piro com na hora da decoração. Ao decorar, procurar por móveis e objetos que nos agrade, com o tempo a gente descobre que cada coisinha foi destinada à um lugar específico. Pode parecer besteira e só entende quem já passou por isso, mas alguns abjetos “nasceram” para morar num determinado cantinho da casa. Essa é a graça e a magia de se montar um lar.

Depois de muito garimpo,carinho e dedicação, finalmente a Casa da Serra está tomando forma. Em breve, tiro fotos dos detalhes.

Fotos: Felipe Belchior

Dicas: Feriado na Serra

Eu simplesmente adoro Petrópolis e redondezas. A cidade faz parte da minha história, minha família tem casa lá faz bastante tempo. Sempre adorei a porta da nossa casa aberta para receber família e amigos queridos ao longo destes muitos anos. E talvez por isso, o programa favorito da minha turma seja fazer a bagunça em casa mesmo ao invés de sair. Mas ainda assim, existem alguns lugares na serra imperdíveis e dignos de convencer o povo de qualquer casa a fazer um programa diferente.

Circuito Decoração

Foto: loja Sra. Serafina

Para começar, vale fazer uma passeio por Itaipava fuxicando todas as simpáticas lojinhas de decoração do lugar. Todas são charmosas e sempre é possível encontrar algum achado.

Uma loja interessante é a Sra. Serafina. Além dos objetos e afins diferentes, a lojinha tem um espaço para relaxar e saborear um café ou até uma vinhozinho. Já o Solar Barroco é endereço certo para quem está procurando móveis de madeira – os de demolição são lindo! Eles têm um preço bem melhor que no Rio, fazem por encomenda e trabalham super bem.

A Cacarecos é a minha mais nova descoberta. Ainda na reta de Itaipava, um pouco depois do Shopping Estação, quase naquela ponte que vai para BR-040, tem uma birosca cheia de cacarecos interessantes entre objetos e móveis antigos a serem reformados. Outro dia comprei 03 potinhos japoneses de cerâmica por 30 reais.

Foto: quadro Evandro Jr.

Embora o Atelier Evandro Jr. fuga alguns minutinhos do circuito Itaipava, o local é imperdível. Seja para conhecer o trabalho fantástico do artista ou, ainda mais, para conhecer o próprio artista. Tanto a obra do Evando, quanto o querido Evandro fazem parte da lista “must go” na cidade.

Circuito Gastronomia

Foto: Espaço Rosani Simas

Embora a região serrana seja cheia de lugares super bem cotados quando o assunto é comer bem, eu tenho os meus favoritos. À começar pelo Espaço Rosani Simas localizado dentro do Empório Maria Maria. Volta e meia, estou por lá saboreando o delicioso cardápio (onde tudo é bom) e desfrutando de um vinhozinho branco geladinho.

Foto: menu Alvorada

Outro top é o Alvorada em Araras, onde é maravilhoso: desde a natureza que cerca o restaurante até o fantástico menu elaborado com muito charme pelo chef Paulo Pinho, o Paulão e pela da simpática Marcia Marinho, que faz questão de receber cada cliente com o maior carinho. Ah! Já ia me esquecendo, quando no Alvorada, não deixe de dar um pulinho na lojinha ao lado, a FefaFez, impossível não encontrar lá algo que “must have” (precisa muito) – eu sou louca pela lavanda e a água de passar.

Ainda no circuito gastronômico, o Ary Delicatessen, tem em Itaipava no Shopping Estação e também no centrinho de Araras, é um dos super integrantes do rol dos imperdíveis. O preço dos vinhos é ótimo, sempre tem uma promoção melhor ainda, os belisquetes são delícia e faz um fantástico sanduíche de salmão defumado com cream cheese.

Have fun e ótimo feriado para todos!!

Infos

Sra. Serafina
(24) 22226373

Solar Barroco
Estrada União e Indústria, 12738 – Itaipava, RJ, 25750-221
(24) 22224850

Atelier Evandro Jr.
Alameda dos Tico-Ticos, 201 – Araras, RJ, 25725-729
(24) 22214514

Espaço Rosani Simas
Estrada União e Indústria, 10204, Petrópolis – RJ, 25750-226
(24) 88418203

Alvorada
(24) 22258090

Ary Delicatessen
(24) 22251254 – Araras
(24) 22225045 – Itaipava

Fotos: reprodução

Um refúgio na Serra

Todo fim de semana que eu saio do Rio, eu sinto que eu descanso mais do que quando eu fico por aqui. Viajar para mim é um relaxamento. Um dos meus destinos favoritos é subir a serra de Petrópolis. Simplesmente adoro!

Minha família tem uma casa super gostosa na Serra, mas nem sempre fico lá. Às vezes me hospedo na casa de amigos e, em outras, fico em pousadas – o que para mim é top no sentido viajar para descansar. Em pousadas, nós temos a oportunidade de relaxar muito mais. Sabe assim, dois dias sem compromisso com nada? A gente não precisa se preocupar se tem comida na despensa, se todos os convidados estão bem instalados, se os quartos estão arrumados, se a lâmpada do abajur ao lado da sua cama queimou ou se a sauna está funcionando a todo vapor. Numa pousada, nós somos hóspedes e, dignos de receber um monte de mimos divinos.

Em Nogueira, tem uma pousadinha que é um charme, a Villa Della Vitta. O local é uma graça e bem acolhedor, a começar pelo carinho e hospitalidade de seus donos, Emília e Zé. Os dois fazem absolutamente tudo para que você se sinta em casa. E é assim mesmo que nos sentimos.

Além de toda delícia que é a pousada, dos quartos confortáveis e do delicioso café da manhã, a Villa Della Vitta ainda é muito bem localizada. Ela fica apenas uns minutinhos de Itaipava, ao lado da famosa Empada do Pão Pão e pertinho de os melhores restaurantes da serra – que no meu ver ficam em Araras. Bom, para quem está sempre pensando em comer – como eu – isso é muito importante.

Essa é uma ótima dica para quem quer fugir – ou sumir – da correria do cotidiano. Garanto que ninguém vai se arrepender!

Link: http://www.villadellavita.com.br/

O melhor couvert da Serra

Sempre que vou para serra, gosto de dar um pulinho no Empório Maria Maria em Itaipava. Acho o lugar hiper charmoso! Começando pelos carros vintages parados na entrada, passando pela parte de moda feminina e, não posso esquecer de falar sobre a fantástica loja de decoração do local. Mas na verdade o que mais que atrai no espaço é o delicioso couvert que eles servem no restaurante super aconchegante e bem decorado – Empório Gourmet by Rosani Simas.

Na saborosa entradinha vem: um patê de foie gras com geleia de amora, uma manteiguinha salgada na medida certa, uma pastinha de frango com lascas de amêndoas, uma conserva de berinjela super bem temperada e uma cestinha de pães macios e quentinhos. Fico com água na boca só de pensar!

Tem vezes que tenho vontade de parar no EMM só para isso – degustar o couvert, harmonizado com um vinho branco bem geladinho. Neste final de semana que passou, estive por lá e, mais uma vez, foi um luxo!!

Foto: ! – Semanier